• Find-the-Perfect-Hotel 728x90

Ushuaia – Bem ali no fim do mundo

A cidade de Ushuaia

Sabe aquele pontinho preto que marca as cidades no mapa? Bem, se você procurar o que fica mais embaixo do mapa, logo ali antes da Antártida, você vai se deparar com Ushuaia, a cidade mais ao sul do planeta. Esse fato, inclusive, rende a ela o apelido de “A cidade do fim do mundo”. A pouco mais de 3.000 km de Buenos Aires, Ushuaia fica na Terra do Fogo (arquipélago localizado no extremo sul da América do Sul) e também faz parte da região conhecida como Patagônia (visualize aqui o mapa da Patagônia para compreender melhor a sua extensão). Com pouco mais de 50.000 habitantes, Ushuaia é uma cidade relativamente pequena e aconchegante, com aquele típico ar de cidade de interior. 

mapa Ushuaia

Fundada no final do século XIX (1884), Ushuaia tem uma história riquíssima e muito importante no contexto da colonização do extremo sul do continente. Num primeiro momento, até 1947, a base da colonização girava em torno da colônia penal ali instalada. A partir da década de 70, houve um forte incentivo do governo argentino para a industrialização local, o que acarretou o crescimento da cidade até que ela atingisse o patamar que tem hoje. Ushuaia também teve um papel importante na famosa Guerra das Malvinas, visto que as Ilhas Malvinas eram a capital da província de Ushuaia quando as Malvinas ainda era território argentino. Aliás, até hoje o povo da cidade, para não dizer do país inteiro, não engole o fato das Malvinas não serem mais da Argentina.

Ushuaia culo del mundo

Melhor época para conhecer Ushuaia

Bem, antes de dizer quais as melhores épocas do ano para ir, vou deixar logo bem claro a pior: os meses de maio e junho (justamente o período que fui, rsss). E o motivo é bem simples: esse período é o de baixíssima temporada para eles. Já não tem mais o clima um pouco mais agradável do verão, e ainda não é inverno, quando a cidade enche por causa da neve e das estações de esqui. Aí o que acontece? Muita coisa na cidade fecha completamente ou funciona de forma reduzida, limitando ou encarecendo um pouco as opções de atrações.

E a melhor, qual é? 


Há duas altas temporadas em Ushuaia: a de verão (de dezembro a março) e a de inverno (do final de junho a agosto).


Ushuaia nascer do sol da baía


A grande diferença entre as duas, além da temperatura, é a forma como você vai encontrar as paisagens. De dezembro a março, as temperaturas não estão tão baixas (entre 6º e 16º C) e as paisagens já não estarão mais brancas de neve. É nessa época que a natureza do local fica mais bonita, suas cores e formas são reveladas. Já a partir do final de junho até meados de agosto, acontece a temporada de inverno. Tudo fica tomado por neve e ela passa a ser a atração principal. Mais um detalhe: apesar de a gente associar pinguim com frio, eles só podem ser vistos na região no verão ou primavera. No inverno, somente leões e lobos marinhos podem ser encontrados.

Ushuaia foto da baía

Hospedagem

Apesar de Ushuaia não ser uma cidade grande, a escolha de onde se hospedar faz bastante diferença. Se quiser mais proximidade com o burburinho do centro e ter sempre para onde sair à noite sem precisar pegar carro, sugiro que fique na rua principal, a San Martin, ou nas proximidades. Ela tem pouco mais de um quilômetro de extensão e concentra boa parte do comércio, de bons restaurantes, de lojas de turismo, etc. Agora, se você quer uma hospedagem mais de luxo, estilo Resort, e não se incomoda de ficar longe do centro, há excelentes hotéis neste estilo na região do Cerro Martial e do Cerro Castor.

Ushuaia mapa centro cidade

Como eu optei por ficar no centro, me hospedei na região da San Martin. Nos primeiros 4 dias, fiquei em uma pousada, a Posada del Fin del Mundo, situada na Rua Rivadavia (3 ruas acima da San Martin). Gostei muito da experiência e recomendo bastante. Excelente custo x benefício. Barata, paguei 70 dólares a diária, bonita, com aquecedor, café da manhã, internet grátis, e lanche disponível durante o dia todo. E o mais legal é que foi bem aconchegante mesmo. A dona da pousada mora lá e é super simpática, prestativa e deu várias dicas sobre a cidade. O plano inicial era ficar 3 dias em Ushuaia, porém, como meu voo para El Calafate foi cancelado por 3 dias seguidos, acabei ficando 6 (acabou valendo a pena). Depois do 4º dia, tive que trocar de hotel por falta de disponibilidade. Aí, fiquei 2 dias no Hotel Monaco, na própria Rua San Martin. Apesar de mais caro, cerca de 100 dólares a diária, a estadia lá foi uma péssima experiência. A internet era horrível, o café da manhã era péssimo e o quarto era velho e com cheiro de mofo. Não recomendo de forma alguma!  

 

 

Posada del Fin del Mundo

Posada del Fin del Mundo

Aeroporto e Locomoção


O aeroporto de Ushuaia, o Aeropuerto Internacional Malvinas Argentinas, é bem pequeno. Em termos de estrutura, tem apenas o básico e estritamente necessário: uma lanchonete, algumas lojinhas de souvenir, um duty free e alguns guichês de locadoras de carro.

Aeroporto de Ushuaia

Para ir do aeroporto para a cidade, para mim, o melhor custo x benefício é o táxi. Primeiro, devido à pequena distância do aeroporto para o centro. Segundo, porque andar de táxi em Ushuaia é relativamente barato. Paguei menos 50 pesos para ir ao Hotel (cerca de 20 reais). Na volta, paguei menos ainda, 40 pesos. O serviço de transfer, pelo que pesquisei em algumas empresas, ficou até mais caro, na média 50 pesos. Como não há linhas de ônibus que ligam o aeroporto à cidade, essas acabam sendo as opções mais viáveis.

Ushuaia vista aérea

A outra opção seria o aluguel de carro, mas não acho que compensa, sinceramente. E olha que adoro alugar carro. Os motivos são: 1) Achei caro, cerca de 100 dólares a diária; 2) Táxi na cidade é barato; 3) Se tiver nevando ou tiver nevado recentemente, o cuidado ao dirigir tem que ser muito grande, pois a pista escorrega demais (aliás, é raro ver um carro sem nenhum amassadinho pelo menos); 4) Vários dos passeios turísticos têm o transfer incluídos em seus preços e roteiros.

Um detalhe importante ao ir ao aeroporto para a saída de Ushuaia: a taxa de embarque para os voos dentro da Argentina não estão inclusas no bilhete. Você deve pagá-la, em dinheiro, antes de embarcar. Eu quase fui pego de surpresa. Ainda bem que ainda tinha alguns pesos no bolso. Agora em 2015, essa taxa estava em 28 pesos.

 

Dicas e curiosidades

No Brasil, chamamos a cidade de Ushuaia (sh com som de x), porém o nome da cidade, para os argentinos, é pronunciado Ussuaia.

Ushuaia é a cidade mais próxima da Antártida. São apenas 1000 km que a separam do continente de gelo. 

Ushuaia distância para Antártida

Com a atual situação econômica da Argentina e a limitação imposta pelo governo para a compra de dólares pelos argentinos, está super vantajoso levar dólares ao invés de pesos. Lojas, hotéis e atrações turísticas aceitam dólares com a cotação pelo menos 20% superior ao câmbio oficial praticado no país. E te dão o troco em pesos, funcionando como verdadeiras casas de câmbio. Mas, cuidado com as notas falsas. Eu usei bastante dólar, sempre em lugares confiáveis, e não tive nenhum problema com falsificação. Entretanto, ouvi relatos de pessoas que tiveram problemas com notas falsas, especialmente com taxistas. 

Mesmo no verão, faz bastante frio em Ushuaia. Então, é super importante cuidar da vestimenta para não passar frio. Casacos bem quentes, luvas, gorros, meias grossas e cachecóis são itens de primeira necessidade. Se for no inverno ou nos meses que o antecedem, o cuidado deve ser ainda maior. Aí, além dos itens já citados, você vai precisar de um bom casaco quebra-vento, de preferência impermeável, botas também impermeáveis por causa da neve e roupas térmicas para usar por baixo do casaco e da calça, como uma segunda pele. Se você não quiser dispender muito dinheiro nesses itens, talvez valha a pena alugá-los na cidade, porém só considere essa opção se for passar no máximo 2 ou 3 dias. Mais do que isso, já passa a ser mais vantajoso comprar os itens que precisa (e para aqueles que adoram viajar, sempre será melhor a opção de comprar mesmo, pois com certeza esses itens serão utilizados em viagens posteriores).

 Trem do Fim do Mundo Ushuaia

Pronto! Hora de fechar o post. Há muito o que falar ainda das belezas e atrações de Ushuaia, mas só nos próximos posts.

About Wesley Andrade

Viajante e escritor do blog Vividas Boas. Não perde a oportunidade de entrar em um avião para conhecer mais um pedaço desse mundo tão grande nessa vida tão curta. As estórias e as dicas acabam aparecendo aqui no blog entre uma viagem e outra.

4 Comments

  1. Existe assaltos ou roubos em Ushuaia ?? É seguro caminhar lá , ou é que nem aqui no Brasil. Agradeço se retornarem com a informação.

    • Oi, Mario. Olha, eu caminhava pela cidade toda, inclusive à noite e não me senti inseguro. Não ouvi relatos também de problemas de outras pessoas que conheço e também foram. É difícil responder a essa pergunta, mas até onde sei, Ushuaia é um local bem seguro.

  2. Olá, Aline, tudo bem e você. Nessa época faz bastante frio lá. Costuma nevar também. Então é bom que você vá preparada para esse tipo de clima, com roupas e calçados apropriados, de preferência impermeáveis por causa da neve. Acho que a máxima que peguei foi 6, 7º C. Estando bem agasalhada, você não terá problema, pois não choveu e a neve que caiu não é tanta para limitar os seus passeios. Dá pra ver pelas fotos que o visual da cidade está bem bonito. Eu gostei bastante. A cidade está relativamente vazia, o que pra mim não foi problema.
    Quanto à questão de ser baixíssima temporada, algumas coisas realmente estão fechadas, principalmente pequenas lojinhas, o que também não foi um grande problema. As atrações turísticas da cidade funcionam em sua maioria, mesmo que de forma parcial. Das que fiz, por exemplo, algumas estavam limitadas em relação ao verão, são elas: 1) Cerro Martial – o teleférico para subir o cerro estava fechado, assim como a parte de infraestrutura (restaurantes e lanchonetes). Ou seja, só dava pra subir a pé e tinha que levar lanche porque lá não tinha nada aberto. O acesso ao Glaciar Martial que fica lá em cima estava muito difícil, por causa das condições climáticas. 2) Passeio pelo Canal Beagle – nessa temporada, não há pinguins por lá, então o passeio não vai à penguineira. 3) Trem do fim do mundo – em alguns horários o trem só sai com um mínimo de pessoas (10, se não me engano). 4) Cerro Castor (centro de ski) – esse estava totalmente fechado para prática de ski.
    Outro detalhe importante referente ao clima nessa época: o aeroporto pode fechar por causa da neve. Eu tive que ficar mais 3 dias na cidade por causa disso. Então, cuidado ao planejar sua volta. Não deixe para voltar muito em cima da sua necessidade de retorno ao Brasil.
    Por fim, quanto à vida noturna, ela me pareceu bem pacata. As ruas ficam vazias cedo, mas os restaurantes abrem até meia noite, mais ou menos, e o serviço é bom. Há alguns pubs também. Eu não fui em nenhum, mas encontrei com brasileiros que estavam na cidade na mesma época que eu e ele me falaram bem dos pubs.

    Acho que é isso. Dê uma olhada nos outros posts que tem mais alguns detalhes. Mas se tiver mais alguma dúvida, só comentar. Abraços.

  3. Wesley, tudo bem?

    Estou pesquisando o destino de Ushuaia para 19 de maio e vi que você também foi nessa época, minha dúvida é referente ao clima nesta época, poderia esclarecer um pouco pra mim? Vi que comentou que alguns lugares não estão abertos, isso interfere muito? Como é a vida noturna da cidade? Pretendo ir sozinha, valeria a pena?

    Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *