• Seguro viagem geral 728x90

Havaí – Oahu: a cratera do vulcão Diamond Head

Com esse post, eu vou iniciar a descrição das maravilhas que conheci na ilha de Oahu, a mais famosa e populosa do Havaí. Foram 6 dias bem intensos, logo tenho bastante coisa para contar. E o primeiro da lista é o Diamond Head State Monument, também conhecido como Le’ ahi na língua nativa. Ele nada mais é que uma gigantesca cratera formada a aproximadamente 300.000 anos atrás pela explosão de um vulcão durante sua erupção. Na cratera, foi criado um Parque Nacional e sua principal atração é a trilha que nos leva ao topo da cratera.

Diamond Head Honolulu

 E como chegar até o Diamond Head?

Primeiro vamos ao caminho mais fácil. Tanto nos hotéis quanto nas agências localizadas em Honolulu, mais precisamente em Waikiki, há excursões diárias destinadas a levar turistas ao Diamond Head. Dá para chegar lá de ônibus também, as linhas 58 e 22, passam por Waikiki e chegam até lá. Porém, se você estiver de carro, assim como eu estava, vá por conta própria. Além de ser bem mais cômodo, a vista da estrada é maravilhosa. Você pode parar sempre que quiser para contemplar as paisagens e tirar fotos. A vista que temos enquanto subimos a estrada é extraordinária. Saindo da praia de Waikiki, são aproximadamente 4,5 km até a base da cratera, que fica bem no seu centro. Praticamente todo o trajeto é feito margeando o mar, garantindo belas paisagens aos viajantes. Do lado direito temos o mar e do lado esquerdo temos a imponente “parede” da cratera.

Diamond Head Honolulu

Caminho de carro de Waikiki até o estacionamento do parque

.

Diamond Head Honolulu

Estrada que leva ao Diamond Head

O parque Diamond Head State Monumenfica aberto de 6 da manhã às 6 da tarde, sendo que a última subida só é permitida até às 4:30 da tarde. O preço para entrada é de 1 dólar se você estiver a pé e de 5 dólares se você estiver de carro. Há um excelente infraestrutura no parque para receber seus visitantes, com banheiros, bebedouro, estacionamento, venda de água e comida, mas toda ela é concentrada na base da cratera. Depois que você inicia a subida, acabou a mordomia, é só você e a natureza. Então, recomendo que você providencie logo suas garrafinhas de água e/ou água de coco e alguma coisa para mastigar, caso ache necessário enquanto estiver ainda na parte de baixo da cratera.

Diamond Head Honolulu

A subida até o topo da cratera, ou melhor, o topo da borda da cratera,  é super interessante. É uma trilha bem simples, com cerca de 1,5 km de extensão total, considerada de nível fácil de dificuldade, sendo que o início dela, inclusive, é pavimentada. E a parte que não é, não é muito acidentada. Mas, é claro que cuidado nunca é demais. Então é bom subir prestando bastante atenção onde se pisa. O topo está situado a 232 metros de altura.

 

Diamond Head Honolulu

Vamos começar a subida?

À medida que a gente chega próximo ao topo, há caminhos diferentes que podemos escolher, dependendo se quisermos uma subida mais simples ou não. Por exemplo, podemos optar por continuar o caminho da trilha comum e darmos uma volta mais longa ou podemos cortar caminho subindo por uma escada (o que nem facilita tanto assim, pois ela é bem grande e íngreme). Eu subi pela trilha e desci pela escada, mas não por estar cansado e sim por testar as duas opções. Temos que atravessar um pequeno túnel também, mas nada muito desafiador.

 Diamond Head Honolulu
 

E após caminhar por cerca de 30, 40 minutos, chega-se ao topo da cratera. Não precisa nem dizer que a vista de lá é espetacular. Há um pequeno mirante, de onde você pode ter várias visões da ilha, desde o mar até as montanhas que povoam o centro da ilha. Dá pra ver também a cidade, o bairro de Waikiki e ter uma noção da cratera como um todo. Belíssima visão! Uma excelente maneira de começar a conhecer a ilha. Gostei muito da experiência.

 

Diamond Head Honolulu

Waikiki vista do alto da cratera

   
Diamond Head Honolulu

Hora de descer. Aqui deixo uma dica de ouro: não desça rápido demais achando que já viu de tudo. Faça a descida contemplando o local, prestando atenção aos detalhes, muita coisa pode não ter sido vista no ímpeto da subida.

Diamond Head Honolulu

O topo agora visto de baixo

Acho que isso é tudo que eu tinha a dizer sobre o Diamond Head. Até o próximo post e mais estórias de terras havaianas.

.

About Wesley Andrade

Viajante e escritor do blog Vividas Boas. Não perde a oportunidade de entrar em um avião para conhecer mais um pedaço desse mundo tão grande nessa vida tão curta. As estórias e as dicas acabam aparecendo aqui no blog entre uma viagem e outra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Descubra a Europa com a Condor!