• buenos-aires_728x90.jpg

Ceará – Os encantos de Canoa Quebrada

Nossa próxima parada foi na praia de Canoa Quebrada, a mesma que encantou o ator Jude Law quando ele esteve por lá. Localizada a 160 quilômetros a leste de Fortaleza, ela é uma das mais famosas e badaladas praias do litoral cearense.

Canoa Quebrada

Mais uma vez, fomos de carro. Aliás, é muito fácil explorar o litoral cearense de carro. As estradas estão muito boas e a sinalização ajuda bastante. Após duas horas de viagem, chegamos à entrada da cidade que já oferece um visual animador. Olhar as dunas se perdendo no horizonte já dá uma ideia das maravilhas que vamos encontrar ali.

Seguindo as placas, facilmente chegamos ao centro da cidade, onde tem um portal que dá acesso à sua rua mais famosa: a Broadway. Mas, dela eu falarei só no fim do post. Temos a opção de deixar o carro logo ali antes do portal ou podemos descer um pouco mais pelas ruazinhas estreitas e chegar mais próximo da praia. Foi o que fizemos.

A partir daqui, a gente tem várias opções de como passar o dia.

Uma delas é ficar na praia ali mesmo, logo após o centro da cidade. A praia tem uma estrutura fantástica para os banhistas e oferece uma vista linda e uma água morninha, perfeita para um belo banho de mar. Há excelentes barracas e restaurantes, onde se come muito bem. Você ainda pode aceitar o desafio de fazer um voo de parapente e visualizar a praia de um modo diferente. Ou quem sabe, entrar mar adentro em um tranquilo passeio de jangada. Não dá também de deixar de andar por entre as falésias e tirar uma foto ao lado do símbolo de Canoa Quebrada: uma meia lua e uma estrela.

Canoa Quebrada

Outra opção é fretar um passeio de bugue. Há diversos bugueiros oferecendo seus serviços por toda a cidade. Tendo o cuidado de verificar se o bugueiro é certificado, o passeio será tranquilo. Eles cobram cerca de 150 reais por uma viagem de aproximadamente 3 horas pela orla da praia de Canoa Quebrada e praias adjacentes, além de poder desbravar as incríveis dunas da região. Sem dúvida, essa é a melhor forma de se conhecer todas as possibilidades oferecidas pela cidade.

Canoa Quebrada

A terceira forma foi a que optamos: contratar um guia e conhecer o local com o seu próprio carro. A diferença em relação ao passeio do bugue é que não há a possibilidade de conhecer as dunas. Mas, como a minha filha estava de pé imobilizado, inicialmente, essa foi a melhor escolha. Mais adiante explicarei o porquê do “inicialmente”. Pagamos 80 reais, demos a direção ao guia, que esvaziou um pouco os pneus do carro para que pudéssemos trafegar pela areia da praia. A viagem começa na praia de Canoa Quebrada e passa pelas praias de Majorlândia, Lagoa do Mato, Quixaba, Retirinho, Fontainha, Retiro Grande e termina na praia de Ponta Grossa.

Canoa Quebrada

Em Majorlândia tem duas coisas bem legais. Primeiro, lá fica a vila de pescadores onde foram filmadas algumas cenas famosas de novelas globais (das quais não lembro o nome, mas se não me engano uma delas se chamava Tropicaliente) e de Malhação. Além disso, há um lugar chamado Refúgio Dourado, onde estão dispostas esculturas gigantes feitas nas areias coloridas das falésias. A entrada custa 2 reais e você é guiado por passagens bíblicas e históricas contadas através das esculturas de areia. A natureza também é bastante retratada. Esse trabalho espetacular foi todo feito por um nativo chamado Toinho Carneiro. Lá tem uma pequena pousadinha, também construída nas falésias.

Canoa Quebrada

Canoa Quebrada

Seguindo em frente, chegamos à Garganta do Diabo. Ela consiste em uma abertura feita pela  ação da água doce que desce por dentro das falésias e do vento. Ao adentrar no local, água doce limpinha escorre por baixo de nossos pés. Inclusive, ao chegar no topo da Garganta, a gente pode subir na falésia e acessar uma mina de água potável, de onde nós bebemos água doce, límpida e refrescante.

Canoa Quebrada Falésias


Ao longo do caminho, é impressionante como as cores das falésias vão mudando e definindo a paisagem do local. É fantástico!

Canoa Quebrada Falésias


Mais à frente, outra maravilha que a natureza local nos proporciona. Com a maré baixa, fica visível uma fonte de água doce que surge em meio à água do mar. É incrível ver a aquela água borbulhando. Mas é preciso tomar cuidado, pois o buraco por onde a água vem é fundo, com mais de 3 metros, e caso a pessoa coloque o pé dentro dele, pode acabar sendo sugado para dentro dele! Então, cuidado!

Canoa Quebrada

Água doce minando em meio à água salgada

Após chegar em nosso ponto final, Ponta Grossa, é hora de voltar. No retorno, paramos para almoçar na Barraca Hora da Maré. Lá comemos um delicioso peixe frito, pescado na hora. Super recomendo o almoço nessa Barraca. Ótima comida e atendimento nota 10. Se tiver com tempo, ainda pode pedir para o dono do local te mostrar o gigante peixe amazônico, pirarucu, com mais de 50 quilos, que ele cria em seu viveiro.

Canoa Quebrada

Almoçados, fizemos o caminho de retorno a Canoa Quebrada. Infelizmente não pudemos voltar pela orla, pois a maré já tinha subido. 

Canoa Quebrada

Voltando à Canoa Quebrada por um caminho alternativo

Terminado o passeio, explico o porquê de ter dito que contratar o guia foi uma boa ideia apenas “inicialmente”. Ao chegarmos na praia, o guia Daniel se apresentou como membro de uma cooperativa de guias e que estaria autorizado a fazer o passeio conosco pela orla da praia, desde que não fôssemos para as dunas. Mostrou “documentação” e tudo. Então, nos sentimos confiantes em fechar negócio. A viagem correu super bem, ele dominava muito bem direção e também conhecia os locais, quanto a isso não tenho o que reclamar. Porém, como voltamos tarde e a maré já tinha subido, tivemos que voltar pela rodovia. E adivinhem, tinha uma blitz no caminho. A princípio não seria problema nenhum, não fosse o fato de que o guia NÃO tinha carteira de motorista. Só escapamos porque tinha um posto de gasolina na altura da blitz. Daí, ele entrou no posto “para abastecer” e trocamos de lugar. Ao sair dirigindo, o guarda ainda me parou, checou os documentos e até perguntou se era eu mesmo que estava dirigindo o carro ao entrar no posto. Na maior cara de pau disse que sim, ele pareceu que ia encrencar, mas acabou liberando. Foi por pouco. Então, fica a dica: caso opte por um guia que vá dirigir seu carro, cheque antes se ele tem, pelo menos, carteira de habilitação.

Canoa Quebrada
 

Passado o susto, voltamos à Canoa Quebra, tiramos algumas fotos, tomamos um banhozinho de mar e fomos à cidade perambular um pouco pela Broadway. Eu ainda fiquei admirando o pessoal voando de parapente, tentando criar coragem para fazer também, mas acabei não conseguindo. 🙁

Canoa Quebrada


Broadway, em Canoa Quebrada, é uma rua que concentra boa parte do comércio turístico local. Há várias lojinhas de roupas, artesanato e lembrancinhas, além de restaurante e barzinhos. Na verdade, pelas nossas andanças diurnas, achamos tudo muito simples, nada demais. Mas, pelo que ouvimos das pessoas de lá, inclusive de nosso guia, e pelo que lemos na blogosfera, a Broadway é famosa mesmo pelas baladas que rolam ali à noite. Dizem que tem festa todos os dias e para todos os gostos, agradando os baladeiros mais comportados, que só querem tomar uma cervejinha, e também aqueles que querem enfiar o pé na jaca, pois como eles dizem a Broadway tem “a noite mais democrática do mundo“.

Canoa Quebrada

Início da Broadway

Hora de ir embora. O sol já estava se pondo, mas tivemos que vê-lo da estrada mesmo, pois não já estava bem cansado e dirigir muito à noite poderia ficar perigoso. Mas para quem estiver mais tranquilo, vale a pena ficar e ver o pôr do sol da praia. Ou melhor ainda, se estiver no passeio de bugue, você não pode perder o descer do sol visto na Duna do Pôr do sol. Pelo que vi nas fotos, a vista é maravilhosa.

Canoa Quebrada por do sol

Duna do Por do Sol

Era isso o que eu tinha a falar sobre Canoa Quebrada.

Quer saber mais sobre o litoral cearense, confira nossos outros posts:

Canoa Quebrada

Clique aqui para ler mais sobre o Ceará

 

About Wesley Andrade

Viajante e escritor do blog Vividas Boas. Não perde a oportunidade de entrar em um avião para conhecer mais um pedaço desse mundo tão grande nessa vida tão curta. As estórias e as dicas acabam aparecendo aqui no blog entre uma viagem e outra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Banner 728x90